Karen Dolorez, artista visual residente de São Paulo, capital, utiliza o crochê como instrumento para sua expressão artística pessoal, criando grandes painéis em crochê e espalhando pelos muros das cidades.

Suas obras envolvem questionamentos relacionados a ocupação de espaços públicos, sociedade, arte de guerrilha, feminismo e amor. Em meio à sua pesquisa, o resgate da mulher tecelã na história e na mitologia, especialmente como forma de denúncia tem grande importância e influência, se refletindo completamente em seus trabalhos. É criada uma relação interna onde o papel da mulher na arte contemporânea dialoga com a mulher da história, ambas utilizando o ato de tecer como forma de expressão e militância. 

Voltada para o Street Art, seus principais projetos são: Murais, Graffiti + Crochet e #asfloresdapele

Projetos realizados atualmente pelo ateliê aqui.